27 de fevereiro de 2013

Prémio Liebster

Hoje fui presenteada pela Manuela Teixeira do blog "Sabores com Tempo" com o prémio Liebster, que se destina a blogues com menos de 200 seguidores, e não é mais do que um pequeno e amável reconhecimento por parte de outros colegas bloggers, e que nos permite interligarmo-nos um pouco mais.


Mas, receber este prémio implica que se cumpram algumas regras:

  1. Listar 11 factos sobre nós; 
  2. Responder às perguntas que nos atribuíram;
  3. Nomear 11 blogs com menos de 200 seguidores (colocar o link dos respectivos blogs neste post e avisá-los sobre o selo); 
  4. Fazer 11 novas perguntas a esses bloggers.


Em breve responderei ao desafio...


Prémio Liebster

Hoje fui presenteada pela Manuela Teixeira do blog "Sabores com Tempo" com o prémio Liebster, que se destina a blogues com menos de 200 seguidores, e não é mais do que um pequeno e amável reconhecimento por parte de outros colegas bloggers, e que nos permite interligarmo-nos um pouco mais.


Mas, receber este prémio implica que se cumpram algumas regras:

  1. Listar 11 factos sobre nós; 
  2. Responder às perguntas que nos atribuíram;
  3. Nomear 11 blogs com menos de 200 seguidores (colocar o link dos respectivos blogs neste post e avisá-los sobre o selo); 
  4. Fazer 11 novas perguntas a esses bloggers.


Em breve responderei ao desafio...


26 de fevereiro de 2013

Courgettes recheadas



  1. Retirar a polpa da courgette, com a ajuda de uma colher, e cortar em pedaços pequenos ou picar.
  2. Picar as sobras de carne, e se forem poucas, acrescentar um pouco de fiambre ou paio.
  3. Num tacho levar a refogar a cebola, a polpa da courgette, e a cenoura.
  4. Juntar a carne e a salsa picada, e se necessário, rectificar os temperos.
  5. Rechear as courgettes, e polvilhar com o queijo ralado e algumas sementes de sésamo.
  6. Levar a gratinar, até o queijo derreter e ganhar côr.


Dica: como é muito rica em água, a courgette tem tendência a libertar muito líquido e para esta receita convém que se escorra algum desse molho antes de rechear as courgettes.



Recentemente passei no supermercado para aproveitar uns descontos (pois estou sempre atenta a este blog...), e a minha mãe viu estas courgettes em forma de bola, e não resistimos a comprar.



Neste dia não tinha queijo ralado da Ilha, que é o que mais gosto de usar para gratinar, por isso usei o que tinha à mão, que era flamengo fatiado, que depois polvilhei com algumas sementes de sésamo.
 
Tal como fazer beringela recheada, também rechear courgettes é uma boa forma de gastar sobras, principalmente as de carne.

Courgettes recheadas



  1. Retirar a polpa da courgette, com a ajuda de uma colher, e cortar em pedaços pequenos ou picar.
  2. Picar as sobras de carne, e se forem poucas, acrescentar um pouco de fiambre ou paio.
  3. Num tacho levar a refogar a cebola, a polpa da courgette, e a cenoura.
  4. Juntar a carne e a salsa picada, e se necessário, rectificar os temperos.
  5. Rechear as courgettes, e polvilhar com o queijo ralado e algumas sementes de sésamo.
  6. Levar a gratinar, até o queijo derreter e ganhar côr.


Dica: como é muito rica em água, a courgette tem tendência a libertar muito líquido e para esta receita convém que se escorra algum desse molho antes de rechear as courgettes.



Recentemente passei no supermercado para aproveitar uns descontos (pois estou sempre atenta a este blog...), e a minha mãe viu estas courgettes em forma de bola, e não resistimos a comprar.



Neste dia não tinha queijo ralado da Ilha, que é o que mais gosto de usar para gratinar, por isso usei o que tinha à mão, que era flamengo fatiado, que depois polvilhei com algumas sementes de sésamo.
 
Tal como fazer beringela recheada, também rechear courgettes é uma boa forma de gastar sobras, principalmente as de carne.

20 de fevereiro de 2013

Tacinhas Molotof



  1. Bater as claras em castelo bem firme, e adicionar aos poucos o açúcar.
  2. Cortar os morangos em pedacinhos e repartir pelo fundo de tacinhas untadas com um pouco de manteiga.
  3. Distribuir as claras pelas taças (por cima dos morangos).
  4. Levar ao forno a 160ºC (modo gratinar) por 2 minutos, ou mais, até as claras ganharem cor.
  5. Servir de imediato, decorando com um pouco de doce de ovos e amêndoa em lascas.

Também esta sobremesa foi elaborada com claras que sobraram dos doce de Natal, e encontra-se na mesma “TeleCulinária” do Creme frio de abacate.
Alterei um pouco a receita, ao pôr os morangos no fundo das taças e não a decorar no topo das claras como o sugerido na receita original. Como tal, decorei os molotof apenas com um pouco de doce de ovos e amêndoa laminada.

Tacinhas Molotof



  1. Bater as claras em castelo bem firme, e adicionar aos poucos o açúcar.
  2. Cortar os morangos em pedacinhos e repartir pelo fundo de tacinhas untadas com um pouco de manteiga.
  3. Distribuir as claras pelas taças (por cima dos morangos).
  4. Levar ao forno a 160ºC (modo gratinar) por 2 minutos, ou mais, até as claras ganharem cor.
  5. Servir de imediato, decorando com um pouco de doce de ovos e amêndoa em lascas.

Também esta sobremesa foi elaborada com claras que sobraram dos doce de Natal, e encontra-se na mesma “TeleCulinária” do Creme frio de abacate.
Alterei um pouco a receita, ao pôr os morangos no fundo das taças e não a decorar no topo das claras como o sugerido na receita original. Como tal, decorei os molotof apenas com um pouco de doce de ovos e amêndoa laminada.

13 de fevereiro de 2013

Salada de panados de frango




  1. Cozer algumas batatas (mas não muitas) e depois de arrefecerem, cortá-las em pequenos cubos.
  2. Cortar também uma maçã pequena em cubos semelhantes aos das batatas.
  3. Levar os panados ao forno por alguns minutos (para que voltem a ficar crocantes), e depois cortá-los em tiras.
  4. Numa taça grande, misturar aproximadamente uma colher de sopa de maionese com um pouco de caril.
  5. Juntar as batatas, a cebola, a salsa, a maçã e a alface cortada em tiras, e envolver bem na maionese.
  6. Por fim, juntar os panados e as sultanas, e servir.


Dica: existem nos supermercados batatinhas pequenas cozidas enlatadas, que foram as que eu utilizei nesta salada. Também preferi usar alface iceberg, em vez da tradicional alface frisada.


Esta receita foi largamente inspirada nesta salada do site “Eating Well”, e serviu para gastar alguns panados de frango que tinha feito para um almoço de Domingo.
Como os que sobraram não eram assim muitos, resolvi gastá-los assim porque cá em casa todos apreciam uma boa salada, principalmente ao jantar, depois de um bom prato de sopa.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...